sábado, 17 de maio de 2008

Dia 008: Sopa Penducha de Legumes

Com o tempo mais friozinho de maio, e na onda de preservação de nossas memórias afetivas, decidimos fazer esta sopa de legumes cortados bem miudinhos, que a mãe de Jorge, que se chama Élida, mas que só responde por Penducha (até a neta, Valentina, minha enteada, a chama assim), fazia para os meninos pequenos (Jorge e Daniel) quase sempre! Quando a visitei em 2005 em Minas, Uruguai, ela a preparou para nós, a pedido do filho, é claro, que comida de mamãe não tem igual!

Ficamos conversando em torno da mesa, eu ouvindo admirada suas histórias (ela então tinha 84 anos), ela e Jorge desfiando memórias. Penducha foi tirar do baú maravilhosos catálogos da loja de departamentos London-Paris, da década de 1950 (que vendiam por reembolso postal), uma forma de estar em dia com a moda naquele interior do país.

Neste ambiente muito carinhoso de reminiscências, ela falando espanhol devagar, eu respondendo em português, também devagar, Jorge interferindo como intérprete quando era necessário, Penducha me passou esta e outras receitas prediletas da família, ao melhor estilo da tradição oral que se preserva (acreditem que não anotei nada, ficou na cabeça e no coração).

Acompanhando a refeição, ela mesma comprou um vinho tinto ótimo! Nacional, naturalmente: um tannat CataMayor!

Esta semana, para reproduzi-la, ligamos para Penducha pela maravilha que é o Skype! Ela adorou! E repetiu a receita, mudando muitos detalhes. Ou seja, não importa muito que legumes você vai usar. Importa a mistura de cores e texturas, a paciência de picar miúdo e colocar a panela bem fumegante à mesa.

Jorge estava muito inspirado e escolheu ouvirmos uma especialíssima interpretação da Partita nº 6 de Bach, com o piano de Glenn Gould e uma orquestração com um bandoneón ao fundo. No paladar, a Sopa Penducha caiu muito bem com o vinho Tannat que Jorge havia trazido de uma de suas viagens, o mesmo CataMayor, da Bodega Castillo Viejo, de Canelones, Uruguai (já se encontra no Brasil), que encantou aquela noite tão fria e quente na Minas, de Penducha.


Receita de Sopa Penducha de Legumes:

Ingredientes (para 4 pessoas):

1 xícara (de chá) de cenoura ralada
1 xícara (de chá) de aipo cortado bem miúdo
1 xícara (de chá) de alho porró cortado bem miúdo (só a parte branca)
1 cebola média bem picada
2 colheres de sopa de lentilhas (eu meço no punho: é um punhado)
1/2 xícara (de chá) de massinha ou sêmola (a gosto)
1 colher (de sopa) de massa de tomate
2 colheres de sopa de manteiga
caldo que cubra os legumes (cerca de 1 litro a 1 litro e meio)
Sal e pimenta a gosto (se usar caldo knorr ou similar, ponha menos sal do que costuma usar).

Modo de fazer:

  • Refogue na manteiga todos os legumes e a lentilha, cubra com o caldo, acrescente a massinha e a massa de tomate.
  • Quando levantar fervura, abaixe a chama e deixe cozinhar em fogo brando por cerca de 30 minutos.
  • Se estiver muito grossa, acrescente água quente (nunca fria).
  • Sirva como prato único, pois é muito nutritiva.

---------------------------------------------------------------------------------


2 comentários:

Bernard disse...

Sopa realmente deliciosa, mas um pouco pesada...

Micheline & Jorge disse...

Que bom que você gostou. Barbara que achou? Esta sopa vale como refeição completa, não? E para o frio alemão...ou uruguaio, cai como uma luva. Não é sopa de verão...