quarta-feira, 30 de abril de 2008

Dia 003: Sopa Bela Tailandesa

Minha filha caçula, a Elisa, tem uma amiga querida, Bela, que adora sopa e namora um jovem belgo-anglo-brasileiro que detesta... sopas, é claro! Para convencer Jérôme de que sopa pode ser uma coisa gostosa, combinamos que eles seriam nossos convidados para uma sopa noturna e que teriam direito a escolher entre algumas opções. Escolheram uma sopa tailandesa. E eu adorei... porque gosto dos sabores fortes e contrastantes produzidos por esta cultura.

Pesquisei várias receitas na Internet e em meus livros de receitas antiquíssimos, e acabei criando a minha própria. Ou seja, uma Sopa Tailandesa especial para Bela e Jérôme!

Acompanhamos a sopa não de saquê, mas de um ótimo vinho tinto chileno e de um branco especial para Elisa (também chileno). Do IPod saía o límpido som de violino de Joshua Bell, o magnífico virtuose que lota teatros e que tocou numa estação de metrô de Washington sem ninguém dar bola (quer conhecer o experimento do Washington Post, clique aqui e veja a apresentação no Youtube, ou conheça os detalhes do experimento).



Receita da Sopa Bela Tailandesa (quatro porções):

Ingredientes:

Uma observação: esta sopa em geral se faz com frango ou camarão, mas também fica ótima com cubinhos de tofu (queijo de soja). E na verdade leva um ingrediente tailandês chamado nam pla, que é feito com peixe defumado. Eu considero totalmente dispensável, porque acaba se perdendo no meio de tantos sabores. E o nosso popular molho de soja (Shoyo) não faz feio. Então, aí vai a lista de ingredientes à la Bela:

1 filé de peito de frango (grande) ou 300 g de tofu firme
2 colheres de sopa de óleo
1 cebola picada
2 dentes de alho picado
½ raiz de gengibre picada (cerca de 60 g)
200 g de cogumelos shiitake
2 colheres de chá de curry em pó
4 xícaras de caldo de frango ou água
300 ml de leite de coco
casca de 1 limão
½ xícara de coentro
suco de 2 limões
3 colheres de sopa de Shoyo
3 saquinhos de chá de erva cidreira (chamada também capim cidreira)
½ maço de cebolinha verde picada e folhas de dois ramos de manjericão.

Modo de Fazer:

Em uma panela funda (eu gosto das de pedra-sabão, ou aquelas de barro capixabas), refogue a cebola, o gengibre e o alho em 2 colheres de sopa de óleo vegetal. Acrescente o caldo de frango ou a água, o coentro, os saquinhos de chá de erva cidreira e a casca do limão. Quando levantar fervura, abaixe o fogo e cozinhe por cerca de 15 minutos. Acrescente o leite de coco, o shoyo e o tabasco e deixe cozinhar por mais 10 minutos, em fogo baixo. Depois, coe e reserve o caldo. Guarde os ingredientes coados, para serem servidos à parte, para quem gostar.

Em uma frigideira, refogue o peito de frango cortado em cubinhos pequenos, em duas colheres de sopa de óleo, acrescente os cogumelos shiitake também cortados em pedaços pequenos. Acrescente o curry, e misture bem. Misture este refogado na panela onde está o caldo coado. Deixe levantar fervura, abaixe o fogo e cozinhe por cerca de 10 minutos. Acerte o sal e a pimenta (tabasco), Na hora de ir para a mesa, misture a cebolinha e o manjericão. Sirva bem quente. Coloque em tigelinhas à parte mais cebolinha verde, e os ingredientes coados (que basicamente são a cebola, o coentro e o gengibre, que consideramos um desperdício não aproveitar).

Em nossa mesa multiétnica e multicultural, servimos a sopa com um pão rústico italiano. E combinou muito bem!

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

8 comentários:

Bernardo disse...

Adoreio post! Ai ai, que saudades...

Não sei a sopa, mas o texto ficou delicioso. Vou experimentar a receita em casa.

Mil beijos,

Isabela disse...

A sopa estava ótima - assim como o vinho, a música e a conversa!

Beijos, e que mais sopas maravilhosas estejam por vir!

Isabela

PS: Meu pai leu o texto e incumbiu-me de fazer esta receita para a minha família, rs...

Micheline & Jorge disse...

Depois vocês, Bela e Bernardo, têm que me dizer como saiu a receita de vocês, e se suas cobaias gostaram!!!

Bernard disse...

Voces acabaram nao contando se o rapaz que deveria ser convencido acabou gostando da sopa....

Micheline & Jorge disse...

Bem, pelo comentário da Isabela - a namorada - acho que gostou!

Jérôme disse...

Adorei a sopa e o texto. Com certeza, a partir de agora darei chance a novo sabores!

Micheline & Jorge disse...

Eba que bom, Jérôme! É uma aventura deliciosa brincar com os sentidos...

elisa disse...

Testamos a sopa numa noite excepcionalmente fria para o nosso inverno carioca, fazendo algumas poucas modificações por falta do ingrediente listado, como por exemplo, o chá de erva cidreira e a cebolinha. A cebolinha foi substituida por alho poró, e ficou muito bom.
Servimos a sopa com baguette de gergelim e um Concha y Toro, Carmenere.
A sopa hot, nos aqueceu o corpo e o coração...